Social Icons

30 de abril de 2011

uma "Palavrinha


A Paz do Senhor...
irmãos, eu vi esse lindo texto no Blog dos bereianos e achei interessante pakas, então resolvi postar com credito e com o link para que vocês possam visitar o Blog dos irmãos! mas esse texto eu GOSTI de verdade! leia e entenda...

Cristo e o sofrimento humano

Por: Mauricio Andrade
O sofrimento humano deve atingir o cristão na mesma intensidade com que atingiu Jesus Cristo. É impossível imaginar sensibilidade maior do que a demonstrada por nosso Senhor diante da complexidade da angústia, dor e confusão humanas. Observe-se, por exemplo, o choro do Senhor diante do túmulo de Lázaro, em Betânia (João 11.35). Devemos nos perguntar a razão de Jesus ter chorado ali – mas dentro do contexto da narrativa e das informações que ela nos dá. Assim, lembremo-nos de que foi o próprio Jesus que, intencionalmente, demorou-se ainda dois dias onde estava, após receber a notícia da doença de Lázaro. E deixou claro que era melhor que ele não estivesse em Betânia – e não pudesse intervir na doença – a fim de que seus discípulos tivessem nova oportunidade de crer nele. Ou seja, ele sabia o que estava para fazer; tinha o controle da situação e a conduzia para um fim específico e bom. Então, por que ele chora diante daquele quadro de desespero e dor? Por que ele se comove e se agita, tendo Maria a seus pés a dizer-lhe “Senhor, se estivesses aqui meu irmão não teria morrido!”? Seria fingimento? Parte de uma atuação diante das pessoas, já que, todo o tempo, ele sabia o que tinha ido fazer ali?


O texto diz, mais de uma vez, que Jesus amava! Ele amava Lázaro e amava suas irmãs. Ele amava pecadores e, no processo de se identificar com eles, amava-os em sua fragilidade, angústia e perplexidade diante da morte. Fragilidade por causa da impossibilidade deles de lidar com a morte de forma cabal; angústia porque a percebem inevitável; perplexidade porque não compreendem completamente que eles mesmos são responsáveis, em seu pecado, pela presença da morte a rondar-lhes a vida.


Finalmente, Jesus chora porque vê a confusão daquelas pessoas que, mesmo confiando nele e conhecendo-o intimamente, estão fracas demais, sob o peso das emoções e da dor, para perceber que podem confiar nele em qualquer momento da vida – ou da morte. Por exemplo, ao ordenar que tirem a pedra que tampava a entrada do sepulcro, Jesus encontra a oposição confusa da própria irmã do morto. Eu e você sabemos que o que Marta mais queria naquele momento era ter seu irmão de volta. E, no entanto – não em falta de fé, mas em confusão de espírito – ela se opõe à retirada da pedra apresentando um motivo menor, banal mesmo, quando se leva em conta tudo o que está acontecendo. Jesus não lhe diz que o milagre não será realizado por causa de sua “falta de fé”. Ao contrário, gentilmente lhe conforta e anima a alma, e prossegue realizando aquilo que já tinha determinado fazer antes mesmo de chegar a Betânia.
Nestes dias quando a notícia da morte repentina de centenas de pessoas atinge nosso país, é preciso manter Cristo no foco de nossa atenção, a fim de que nossa sensibilidade não se torne, apenas, um emaranhado de sentimentos que nos tirarão as forças e a confiança nele. Jesus é o foco da atenção na narrativa de João 11 – não Lázaro, não suas irmãs, nem mesmo o sofrimento delas. Cristo – que tem o controle de todas as coisas e ao, mesmo tempo, chora com os que choram – é o nosso referencial. Isso não só nos manterá confiantes em sua Palavra, mas nos tornará realmente úteis àqueles cuja fragilidade, angústia e perplexidade diante da morte, precisam de nossa presença e apoio, inclusive porque muitos deles ainda carecem de Vida – Vida em Jesus.
Leleke Visita.

28 de abril de 2011

Rasgue os diagnósticos

 

Quantas vezes o mundo tem lhe apresentado diagnósticos falsos?
Uns dizem que você é fraco,  que não vai conseguir, que você não tem mais jeito,  que é caso perdido, que pau que nasce torto esse nunca se indireita! Será que temos rasgado esses diagnósticos ou realmente lido e esperando a fase terminal?
Quero te dize: Quem sabe realmente quem é você no intimo, é aquele que sonda e conhece o teu coração! Esse sim, pode dar o nosso diagnóstico, ou simplesmente mudar todo um quadro de nossas vidas, pois quando damos lugar para que Cristo entre em nossa vida e a liberdade para ele agir, normalmente as pessoas não entendem....
Ele é o marcineiro que indireita o pau que nasceu torto, ele é o médico dos médicos, capaz de curar as enfermidades que a medicina ainda não achou a cura, ele é o dono do ouro e da prata capaz de pegar uma pessoa no fundo do túnel e a transforma em rei, como fez com José, ele é o Deus que faz infinitamente mais do que conseguimos imaginar!
Então irmão, rasgue os diagnósticos que o mundo tem emitido ao seu respeito! E comece a viver os sonhos de Deus, não importa se ao seu lado as circunstâncias digam o contrário, lembre-se que Ele usa as coisas loucas para confundir os sábios!
Sei que verei a bondade do nosso Deus na terra dos viventes!
Mas meu diagóstico é um só:Servir meu Deus,que é cheio de Amor e Fiel.
 

25 de abril de 2011

O que é adoração?

Estou certo que todos os que estão lendo esse texto já ouviram um milhão de definições diferentes de adoração. Porém, creio que é sempre bom colocar um novo foco em nossa forma de pensar para nos mantermos afiados. Já que estamos no início de um novo ano, talvez seja uma boa hora de reconsiderarmos o que a adoração é para nós.

No passado, meu conceito sobre adoração era totalmente centralizado em música. Adoração, para mim, era sempre a música antes da pregação ou as músicas lentas depois do "louvor". Pensava que adoração era um tempo de cantar, tocar instrumentos e erguer minhas mãos ao Senhor. Esse tempo gasto em Sua presença era grandioso. Não posso negar que Ele realmente habitasse nesses louvores. Porém, quando a música terminava e o período de adoração acabava, era hora de ofertar, ouvir a palavra e viver o resto da semana. Para a maioria de nós, a adoração tem esse espaço em nossas vidas. Se foi devido à nossas agendas cheias, hábitos formados ou falta de ensino apropriado que isso aconteceu eu não sei, mas a adoração foi compartimentada e definida como algo que não corresponde a realidade. Adoração não é apenas uma canção. Não é somente dança. Não é apenas uma preparação para a pregação. Não é um mandamento. Adoração é uma resposta. O dicionário online webster oferece três grandes definições de adoração:

  1. o ato de adorar, especialmente reverentemente;
  2. considerar com grande temor e devoção;
  3. sentir um amor profundamente dedicado.

A adoração é uma resposta ao amor. Se amamos alguém, isso afeta nossos pensamentos, nossas ações, e nossos corações. Atos de adoração são uma resposta a esses efeitos. Se nós realmente adoramos reverentemente ao Senhor, isso afeta muito mais que cantarmos ou a forma com que cantamos. Esse amor enche nossa vida até ao ponto que em que tudo se torna uma expressão desse amor. Podemos adorar ao Senhor com músicas, em dança, ao ofertar, em como nos conduzimos nos nossos empregos, em como tratamos outras pessoas, e em como vivemos nossas vidas. Romanos 12:1 ensina-nos que oferecer nossos corpos como sacrifícios vivos, santos e agradáveis a Deus é nosso ato espiritual de adoração. Nossa vida inteira deve ser um ato de adoração que renda louvor a Ele. E como a Palavra promete, Deus habita em meio aos louvores de Seu povo. Eu estou preparado para Deus habitar continuamente em minha vida. Jeremiah Bowser

Completendo o que o Jeremiah diz "Adoração é um encontro pessoal com Deus no qual glorificamos magnificamos e cantamos ao Senhor por sua pessoa e seus atos" adoração é uma forma de esprerçarmos tudo a Deus, adoraçaõ é uma alegre gratidão a Deus em celebração da sua bondade e graça, é fundamental para a vida do crente. . A paz de CRISTO JESUS!

23 de abril de 2011


Acima das ofensas


ROMANOS 12.9-21


Abençoai os que vos perseguem, abençoai e não amaldiçoeis. (Rm 12.14.)



Miguel Rizzo conta uma história da época do Brasil imperial. Houve um
jornalista com o pseudônimo de Timandro que escrevia suas crônicas para o jornal Libelo do Povo. Homem de muita cultura, era especialista em assuntos ? nanceiros. Entretanto, nos seus escritos, atacava violentamente Dom Pedro II e a família imperial. Depois de algum tempo em seu posto de vigia, denunciando as falhas da coroa real, esse homem recebe um convite do imperador. Dom Pedro II o chamava para ser Ministro da Fazenda. Ao encontrar-se com o monarca, ele assim se expressou: “Senhor, para grandes crimes, grandes expiações. Esmagado pela generosidade de Vossa Majestade, e forçado a retratar-me dos erros de uma mocidade petulante, a expiação do meu orgulho não podia ser maior.” Dom Pedro II não colocava seu foco nas ofensas, mas nas qualidades de quem o criticava e na seriedade de suas críticas. E usou de bondade para com ele, e o aproveitou em seu governo com sua capacidade. O Senhor Jesus nos ensina exatamente isto: Não colocarmos o nosso “eu” em primeiro lugar, mas amarmos as pessoas, perdoarmos sempre e abençoarmos de coração. Haverá lucro para todos, esteja certo disso. Amar, perdoar, abençoar... É isto que quero sempre fazer, Ajuda-me, oh Pai, a sempre ter Um coração que se alegra em obedecer. Pai, minha vida pertence a ti. Quero viver para a tua glória, amando-te de todo o coração; amando com toda a bondade a todos ao meu redor. Ajuda-me. Amém.

Texto retirado: http://www.lagoinha.com

O que é a páscoa?

O QUE É A PÁSCOA?

A páscoa que vemos não passa de uma data com fins comerciais onde o foco é o coelhinho, os ovos de chocolate, os bombons...
Muito diferente do que vemos e ouvimos através da mídia secular, o termo páscoa vem do hebraico “pasaq”, que quer dizer “passagem”. Isto referindo-se ao anjo da morte que passaria matando os primogênitos egípcios, onde não havia o sinal do sangue do cordeiro, mas livrando os israelitas ao passar por suas casas, visto que ali havia a marca do sangue.

Hoje, a páscoa fala de redenção por Jesus Cristo livrando-nos da escravidão e do jugo de satanás. O cordeiro representa o próprio Jesus que foi morto e derramou Seu sangue por nossos pecados.

Mas, afinal, qual é o verdadeiro sentido da Páscoa?
Ela foi instituída por Deus para lembrarmos a morte e a ressurreição de Cristo.
Ele foi maltratado, injuriado, morto e sepultado, porém a história não termina por aí. Ao terceiro dia, a terra não mais pôde contê-Lo; a morte não mais conseguiu segurá-Lo e, triunfantemente, ELE RESSUSCITOU!

A mensagem da ressurreição percorreu toda a terra, abalou o inferno e alegrou os céus!
No nosso contexto, a páscoa deve trazer-nos a ressurreição do sorriso, do prazer em viver, do amor entre amigos, casais, familiares, enfim, entre todos.

A ressurreição de Cristo ensina-nos a matar e sepultar todos os nossos defeitos, mas a ressuscitar as boas lembranças, os sonhos e as melhores qualidades que jazem no recôncavo mais profundo de nossos corações.

Comemore a páscoa com a sensação de vitória sobre tudo que o aflige, pois Ele foi preso para que fôssemos livres, Ele chorou para que pudéssemos sorrir, Ele morreu para que tivéssemos vida!

Tenha uma feliz páscoa na Paz do Senhor!
Autor: Pr. Sant' Clair

Jovem " Coca-Cola"



Amados esse texto é muito interessante, abraços
Em Cristo Jesus,

Jovem “Coca-cola”
“Emoção pra valer”, mas que não dá fruto


Pegando uma carona no tema de uma das campanhas publicitárias da “Coca-coca Emoção pra valer”, quero falar sobre motivação.

Existem jovens que são realmente assim: “Emoção pra valer”. Tudo quanto é festinha da igreja, acampamentos, retiros lá estão eles na área. Não perdem o ‘agito’ gospel da galera. É hábito sentar no último banco da igreja e esperar os amigos para que todos sentem juntos. Na hora do mover espiritual, alguns ficam de olhos abertos, observando ou rindo de quem está sentindo a presença de Deus. Outros até ensaiam uns “Glória a Deus!” e “Aleluias!” bem alto. Mas, na verdade, não estão sentindo nada, fingem uma espiritualidade que não existe, são simplesmente “emoção pra valer”.

É importante que o jovem saiba distinguir se ele é somente um crente de momentos, um crente de emoções passageiras e nada mais, ou se ele verdadeiramente tem em seu coração a motivação certa: Jesus.

Jovens de emoções vãs não dão frutos sadios, ao contrário, dão frutos ‘podres’, pois contaminam e, infelizmente, influenciam outros jovens a entrarem na mesma ‘onda’. Estes jovens passam anos na igreja vivendo numa mesmice total. Em certo momento, começam a reclamar dos cultos, das pregações, põem defeito em tudo e em todos, ameaçam o pastor dizendo que vão sair da igreja, mas não sabem observar que suas motivações estão centradas em emoções efêmeras, ou seja, não tiveram uma conversão genuína, e ainda estão enraizados aos prazeres do mundo.

Enquanto jovens que buscam uma vida motivada pela presença de Deus, dão frutos permanentes, não são impulsionados a viverem simplesmente por momentos de emoções ou “ôba, ôba”. Eles querem sempre mais de Deus, e buscam impactar a sua geração.

A Bíblia diz que “a estultícia do homem perverte o seu caminho, e o seu coração se irrita contra o Senhor” (Pr. 19.3.) As palavras do sábio Salomão dizem muito, pois vários jovens são insensatos, desviam-se dos caminhos do Senhor e depois voltam irritados contra Deus, culpando-o de tudo de ruim que acontece com eles.

A essência da vida de um jovem cristão não está somente em “emoções pra valer”, emoções estas que são passageiras e muitas vezes deixam cicatrizes. A essência da vida de um jovem cristão está em viver uma vida abundante em Deus. Uma vida na qual cada momento é vivido intensamente na presença do Pai.

texto extraído do site: http://www.lagoinha.com

22 de abril de 2011

DEUS ME LIVRE DAS REGRAS RELIGIOSAS SEM SENTIDO!!



O Brasil possui uma diversidade religiosa que assusta e preocupa. Por mais que pessoas precisem ouvir o som do evangelho, não devem acreditar em qualquer coisa. Cristianismo é não somente acreditar nos ensinos de Cristo e sim acreditar e seguir os ensinos de Cristo. Assim, uma pessoa pode se dizer cristã e na verdade não passar de uma religiosa. Por muito tempo as pessoas têm confundido o que é ser um religioso e o que é ser um discípulo (ou cristão). Isso não dá respaudo, por si só, à abrir portas de igrejas sem estrutura ou base doutrinária. E é neste meio em ebulição que temos jogado nossos homens, mulheres, famílias e sobretudo jovens. Em um meio “modinha” em que ser de uma igreja é manero, é ser “dá hora”.

Pense no povo da Galácia, ao qual Paulo dedicou uma carta. Fico imaginando um povo que viveu anos sob uma lei de ritos e ordenanças rígidas e que apontava praticamente tudo o que um “bom moço” deveria fazer aos olhos de Deus, tentando viver sem ela. Não questiono aqui o intuito dela entre o povo escolhido de Deus, mesmo porque, o texto de Gálatas já o faz: “De maneira que a lei nos serviu de aio, para nos conduzir a Cristo, para que pela fé fôssemos justificados.” (Gal. 3:24). É bom que se diga que Deus não se serve de uma religiosidade aleatória. Se fosse assim ele não teria se utilizado da lei mosaica através da qual o povo judeu recebera todas as instruções de como servi-lo de maneira agradável. Jesus em seu curto ministério dedicou boa parte do mesmo explicando que a religiosidade formalista e vazia não oferecia nenhum culto a Deus. Isso porque a religião é uma maneira errada de se olhar o reino de Deus. A religiosidade quase sempre (ou sempre) escraviza o homem em vez de libertá-lo. Quero chamar a atenção aqui, para o que aconteceu com o povo daquele lugar e o que acontece conosco hoje em dia.

A advertência que o Apóstolo Paulo faz aos cristãos da Galácia é direta: “Estai, pois, firmes na liberdade com que Cristo nos libertou, e não torneis a colocar-vos debaixo do jugo da servidão” (Gl 5:1).Quando Paulo fala do perigo que os gálatas estavam correndo de novamente se submeterem ao “jugo da servidão” ele estava se referindo principalmente ao sistema judaizante apresentado por alguns falsos apóstolos que se infiltraram nas igrejas da Galácia. Já em suas controvérsias com os fariseus, Jesus os denunciava como hipócritas, pois colocavam jugos e fardos religiosos sobre as pessoas, sendo que nem eles faziam e agiam de tal maneira. Paulo então precisa se desdobrar em uma carta, muito bem redigida, mostrando às pessoas o engano de voltar a “velhas” práticas. O apóstolo fala do Cristo, de sua crucificação, do alto preço pago para nos resgatar do “gesso” religioso, além, obviamente do advento da ressurreição. Ainda fala que fomos batizados n'Ele, sendo agora identificados com Ele e por isso, devemos estar n'Ele. Que como “livres” da lei (que nos conduziu até Cristo) devemos nos beneficiar do que vem d'Ele. Sendo assim precisamos entender o que é ser um cristão verdadeiro. Ser cristão é se sujeitar voluntariamente a Deus. Essa é a primeira e mais importante característica de um verdadeiro cristão A sujeição que agrada a Deus é aquela que ocorre não por imposição e sim porque entendemos que Ele é Deus, o que Ele já nos deu, e o que ele nos dará quando o obedecemos por amor. Não devemos renunciar o pecado porque temos medo de Deus ou medo do inferno. Devemos simplesmente renunciar o pecado porque sabemos que quando agirmos desta forma estaremos agradando a Deus. Então nossa principal preocupação não será agradar as pessoas e nem a nós mesmos e sim a Deus.

Traga isso para sua realidade hoje. O que você tem ensinado? Relacionamento com Cristo, ou religiosidade? O que você vive diariamente? Relação ou religião? A resposta a essa pergunta é fundamental para que você compreenda o que direi nas linhas abaixo.

A resposta é sua, mas, deixe-me abordar algo que creio ser pertinente. Possivelmente você ensina (está as voltas) com religião e não relacionamento. O tempo todo pratica e ensina religião. Lembre do intuito da lei, servir de caminho até Cristo. De maneira muito semelhante, os ritos e programas das igrejas que freqüentamos tem esta mesma finalidade. Pois bem, em determinado ponto, o entretenimento e o “establishment” perdem o foco e a “Lei” passa a ser “pode-não-pode”, sem explicar os porques, muito menos, o que isso tem a ver com Cristo. É nesse caldeirão fervendo que as mais bizarras práticas passam a reinar sob a falsa alegação de trazer “almas para Jesus”. Campanhas das sete quartas-feiras, lencinho abençoado, caneta da decisão, martelo de não sei o que, rosas perfumadas e mais um monte de tralhas de cunho superticioso. Sem contar nos jargões que volta e meia estão nos lábios dos cristãos. Mas, não esqueça do “pão e circo” que o povo gospel adora, com pastores televisivos derrubando gente com casaco, expondo curas como “santos milagreiros” e cantores imitando leões no palco para ajudar a estar na mídia.

Você já deve ter conhecido de uma pessoa que passou a vida inteira dentro de uma igreja e, que depois de algum tempo “caiu no mundão”. Após certo tempo, a pessoa volta ao aprisco e faz tudo certinho, mas, isso não dura muito tempo e erros e mais erros são cometidos. Bem, comece fazendo uma pergunta: O que a pessoa conhecida sua faz, é errado (ou certo) aos olhos de quem? Dos nossos olhos, dos olhos da religião/pastor a que você responde, ou de Deus?

Quando o que falamos não surte o efeito que esperamos partimos para o entretenimento religioso. Entreter é infinitamente mais fácil que ensinar, que mostrar o caminho das pedras para um relacionamento duradouro. E quando nosso esquema elaborado de entretenimento evangélico falha, partimos para o terrorismo do que se deve ou não se deve fazer. Pronto, a lambança ta feita. Mais uma vez eu tenho que recorrer ao Apóstolo Paulo, aliás, ele é quem melhor orienta a cerca de como vivermos um verdadeiro cristianismo prático: “Ora, o Senhor é Espírito; e onde está o Espírito do Senhor, aí há liberdade”(2Co 3:17). Diferentemente das pessoas que se encontram presas em alguma forma de religiosidade, consequentemente presas por heresias e paradigmas, os verdadeiros cristãos são livres para adorar ao Senhor, para fluir nos dons do espírito desprendidos de formalidades e tradições “caducas”

É nesse ponto que nos momentos em que a dor chega, a dúvida bate à porta e as tentativas fracassam, que as pessoas perdem o foco. Uns, como os gálatas voltam a práticas que haviam abandonado. Outros partem para coisas piores. O ser humano tem uma fixação pela lei do menor esforço. Isso o faz querer respostas prontas e a “benção” de não precisar pensar. Parece que gosta de ser regido por manuais. Bem, os judeus se acostumaram com isso. Dar um passo a frente sem o manual é algo difícil. Pense no dia que tirou as rodinhas de sua bicicleta. Pense na primeira vez que dirigiu sem o instrutor ou alguem em que confie ao lado. Pense quando precisou tomar uma decisão difícil onde a praxis não previa nada. Eu sei que foi difícil. Para mim ainda o é. Perceba que assim como os gálatas, alguns seres humanos tenderão a voltar para o que faziam antes. Eles se sentem seguros lá, mesmo não tendo noção do que estão fazendo. “Ah, todos fazem, nem deve ser errado!” é como muitos justificam. Ou ainda, “Ah, fé (ritos e praticas) nunca é demais!”. O problema é que nem sempre o que a maioria faz é o certo.

Muitos, ainda que não voltem para o peso da lei de regras bla bla bla, acham que podem agir como a “casa da mãe Joana”. Alegam estar vivendo uma liberdade, mas, estão em uma verdadeira terra sem lei. A estes Paulo adverte: “Porque vós, irmãos, fostes chamados à liberdade. Não useis então da liberdade para dar ocasião à carne, mas servi-vos uns aos outros pelo amor.” (Gal. 5:13). Isso denota mais uma vez a falta de ralacionamento do Cristo. A palavrinha liberdade é complicada. É confundida com permissividade e “oba-oba”. Jesus em momento algum instituiu isso. Apenas se mostrou como o verbo encarnado que veio trazer uma aliança mais elevada, ao contrário do que muitos pensam.

Uma das maiores dificuldades encontradas no meio cristão é o desvio de caráter e ainda pior é a falta dele. Por essa razão entendemos que mais do que nunca a igreja cristã compromissada em reproduzir o cristianismo autêntico deve investir no discipulado e na forma de aperfeiçoamento de vida. Através do discipulado é possível que uma pessoa de caráter totalmente duvidoso seja trabalhada à base de ensino bíblico, oração e aconselhamento. Infelizmente há em nossos dias muitas pessoas se declarando cristãs e, no entanto fazendo exatamente o contrário do que os ensinos de Cristo orienta a fazer. Isso deixa evidente que essas pessoas se tornaram religiosas e não cristãs.

O que precisamos é viver o caráter de Cristo. – Quando se vive na integra Gálatas 5:22 “Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança” - então nos tornamos verdadeiros discipulos, verdadeiros cristãos.

Deixo aqui o meu protesto de repudio a religiosidade "asséptica", higiênica e suas derivações do igrejismo alienígena. Devemos buscar uma espiritualidade que chegue a um objetivo mais elevado, porque o Verbo virou gente e habitou entre a gente para que a gente fosse (seja) livre!

Rodrigo A. Oliveira

Remédio Sobrenatural


Achei uma música linda na internet Remédio Sobrenatural
autor: Anderson Freire

Me livra da soberba, do homem homicida / Da blasfêmia, da inveja, da prostituição / Me livra das maldades, da dissolução / Enganos e loucuras perseguem o meu coração.

O mundo está enfermo e eu preciso me cuidar / Mas não é o que entra que vai me contaminar / O perigo mora dentro do meu coração / E quando sai é um veneno pra população / Tua santidade é o antídoto pra mim / Te perder de vista é enxergar meu fim.

Vem me vacinar / Não quero ser contaminado pelo mal / Tu és o meu remédio sobrenatural / Tu és a força em minhas fraquezas / Saber das minhas incertezas Vem me vacinar / Transfere santidade pro meu coração / Com ela é tiro e queda, o mal fica no chão / E eu prossigo para o meu alvo / A minha lógica é te amar / Te adorar é minha razão.

Dá-me santidade, dá-me santidade...

LEONARDO GONÇALVES - GETSÊMANI - A PAIXÃO DE CRISTO

<iframe title="YouTube video player" width="405" height="334" src="http://www.youtube.com/embed/jdyR2SJGtNE" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>


Em meio as lágrimas ... Não consigo comentar...
Obrigado Jesus! A cruz era minha......

21 de abril de 2011

PAZ, NÃO TEMAIS!


Não existe nada mais difícil de administrar que a ansiedade por algo que se espera. Um bebê que irá nascer. O telefone que não toca com a notícia da aprovação no novo emprego. A demora em sair o jornal com a lista de aprovados no vestibular. A decisão pendente sobre o acerto ou não do grande negócio. As horas contadas para ver a namorada que de “virtual” passará a “física”. Como será o primeiro beijo entre os apaixonados? Como será a estréia no time de futebol? Como me sairei na prova? Seguramente você que lê este texto já passou por situações como estas que listei.

Gostaria de falar um pouco sobre isso ilustrando a história de uma família amiga íntima de um grande médico.Ter um relacionamento íntimo com um médico tão bom é importante para eventuais problemas de saúde. Foi o que aconteceu com esta família. O irmão cai enfermo e as irmãs mandam avisar o renomado médico, amigo da família, que a situação é grave, caso de vida e de morte.

A notícia chega ao médico, mas, ele está em outra cidade trabalhando. As irmãs aguardam e aguardam, mas, o médico amigo da família no chega. A cada suspiro do irmão enfermo o desespero aumenta. A ansiedade paulatinamente toma o lugar da esperança no médico. Imagino uma das irmãs pensando: “Já são dois dias desde que os emissários o contataram e ele não chega.” E creio que a situação chegue ao ápice quando o irmão morre sem o auxílio do médico. Pois bem, agora a ansiedade se transforma em frustração. O médico chega, mas, já é tarde. O rapaz já está sepultado.

A forma pouco ortodoxa de contar a história do enfermo Lázaro e suas irmãs (Marta e Maria) serve muito bem para o que pretendo expressar com este texto.

Jesus, como o médico dos médicos e cirurgião de almas é alertado para o fato de Lázaro estar doente. Mas permanece ainda dois dias na cidade em que estava (João 11:6). Pense nas irmãs. Pense em que situação angustiante elas se encontravam. As palavras ditas aos discípulos, se ditas às irmãs, possivelmente as dariam mais alento: “Nosso amigo Lázaro adormeceu, mas vou para despertá-lo.” (João 11: 11).

Quantos de nós pedimos e oramos por soluções em nossas vidas? Quantos de nós buscamos os caminhos corretos para a resolução deles? Perceba que em muitas situações difíceis lutamos com nossas forças. Fazemos o que está ao nosso alcance para a resolução dos problemas. Quando percebemos que estamos diante de algo que não podemos vencer pelos meios que buscamos, imploramos a Deus e “entregamos a causa em suas mãos”. A fórmula utilizada por muitos é a seguinte: tentativa 1, 2, 3, 4, 5 (e por aí vai) = minha força; última tentativa = Apelo para Deus. Aos olhos de muitas pessoas, esta deve ser a maneira correta, mas, gostaria de sugerir outra bem mais interessante: Todas as tentativas = Orientação de Deus + meus esforços. Marta e Maria possivelmente buscaram auxílio médico, mas, buscaram a orientação mais acertada – Jesus.

Pois bem, o relato no livro de João diz que Jesus chega com Lázaro já morto e sepultado. Marta sai ao seu encontro. Em um rompante de desespero de quem acabara de perder o irmão diz: “Senhor, se estiveras aqui, não teria morrido meu irmão. Mas sei que, mesmo agora, tudo quanto pedires a Deus, Deus to concederá.” (João 11: 21 – 22). Apesar da fé em Jesus Cristo, Marta hesita frente a uma oração supostamente impossível. A resposta de Jesus diz sobre Lázaro ressurgir. Ao que Marta contrapõe dizendo que sabe que isso se dará no último dia. Jesus então diz: “Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, ainda que morra, viverá”. Marta compreende o verbo no sentido da escatologia judaica herdada do livro de Daniel 12:2, onde, na morte, o homem desce ao Xeol (Números 16:33), como uma sombra privada de vida, mas que ressuscitará no último dia. Jesus retifica essa idéia no sentido de uma escatologia já realizada: ele próprio é a ressurreição. Aquele que nele crê jamais morrerá, já passou da morte para a vida, já ressuscitou com Cristo graças a nova vida que nele está. A morte, tal como Daniel a concebia, é abolida.

Após este diálogo, Marta vai até sua irmã Maria. Jesus permanece no mesmo lugar. Maria angustiada lança-se aos pés de Jesus ao que ele se comove. Esta passagem é importante pois João usa verbos diferentes quando refere-se à emoção da situação. Para Maria e os judeus tristes utiliza klaiein (Lamentar-se) e darkryein (verter lágrimas) para a comoção de Jesus. Em nenhum outro ponto da bíblia temos um relato de Jesus chorando. Acredite, Jesus verte lágrimas com a situação de angústia e ansiedade que eu e você vivemos. Por vezes o sofrimento e a confusão são tamanhos que mesmo sabendo e confiando no Pai Celestial, ainda duvidamos ou tememos o que possa acontecer. Saiba, isso é próprio dos seres humanos. Por outro lado, afirmo que Deus sabe todas as coisas e entrará com sua mão poderosa nas causas que apresentamos para Ele da forma mais acertada possível, mesmo que isso não nos agrade muito.

Apresentada a situação, Jesus pergunta onde estava o corpo de Lázaro. Ao saber que estava em uma gruta com uma pedra na entrada. Ele então diz: “Tirai a pedra.” Ao que dizem não ser aconselhado por estar o defunto já sepultado a quatro dias e estar fedendo. Em nossas vidas agimos exatamente desta maneira. Pedimos por ajuda e quando ela vem dizemos “ah Senhor, acho que não vai dar pois...”. A pergunta de Cristo é desafiadora: “Não te disse eu que, se creres, verás a glória de Deus?” (João 11:40). Qual o estágio de nossa fé? Ouvir o Mestre e retirar as pedras de nossa incredulidade? Ou simplesmente desistimos e deixamos o desespero e a falta de compreensão estagnar nossas ações? Ouvimos ou não?

A chamada feita a Lázaro em seguida é a mesma que ecoa em meu coração ao escrever este texto. Que eu e você possamos preencher nossos corações com as certezas de Deus. De que mesmo em meio a angústia e o sofrimento Deus está no controle das coisas, basta que o vejamos como ele realmente é sem as máscaras que preconcebemos e achamos corretas por estarem conosco a anos. Deus está acima do homem e qualquer teoria oriunda da mente humana não será capaz de definir ou circunscrever a grandeza de Deus. “Vem para fora!” é o milagre. “Vem para fora!” é o chamado de Jesus, confie nele, mesmo que as probabilidades estejam aquém de nosso entendimento.

Por: Rodrigo A. Oliveira

DEUS é um DEUS ciumento


DEUS é um DEUS ciumento – este divisor de águas. Ele quer ser o número um em sua vida. Estar acima de tudo: seu namorado ou namorada, seu emprego, sua família, TV, música, seus amigos - e a lista continua. Não há nada de errado em possuir coisas, mas não deixe que as coisas possuem você! Talvez você não se ajoelhe e adore um ídolo físico que você construiu no seu quarto, mas, se você colocou alguém ou alguma coisa acima de DEUS, essa pessoa, lugar ou coisa vira um objeto de adoração – um ídolo. Tome cuidado. Esse ídolo, cedo ou tarde, vai desapontar você. Nada pode preencher o lugar de DEUS em sua vida.

Lembre-se da história de Abraão e como ele colocou DEUS em primeiro lugar em sua vida. DEUS era tão importante na vida dele que ele estava disposto a sacrificar Isaque para o SENHOR. DEUS tem esse tipo de amor por você. Para Ele, está é a importância que você tem. Onde DEUS está na sua lista de prioridades? Confira em seu coração e coloque DEUS em primeiro lugar em sua vida hoje. Ele quer estar perto de você. Na verdade, Ele criou você para estar em comunhão com Ele. E a palavra Dele diz que, se você confiar Nele e lhe der o primeiro lugar, Ele o abençoará. Seja abençoado hoje.

Quem Vai Querer Essa Maçã?

Antes de começar a escrever o que realmente interessa, convido vocês a fazer uma reflexão.

Faz de conta que você está em um grupo, e nesse grupo surge uma maçã, muito formosa, aparentemente muito deliciosa e tals, mas cada pessoa desse grupo dá uma mordidinha nessa maçã, e por último essa maçã chega até você! E aí o que você faz? Você vai querer essa maçã para você?

Bom, essa reflexão é muito citada no meio cristão, onde fala que essa maçã representa a menina/menino que se entregam a muitos relacionamentos… Porém, o que eu quero falar aqui através desse texto é algo que sai do coração de Deus.

As vezes você pode pensar, eu não quero essa maçã! Mas saiba que Jesus quer essa maçã! E Ele não só quer, como Ele quer fazer dessa maçã uma nova maçã, porque Ele tem poder para isso amém?

“Mas Deus prova o seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores.” Romanos 8.5

O que eu quero falar aqui é para dois tipos de públicos! Os crentes (esses quem me preocupam) e os que ainda não estão em Cristo. Mas creio que até o final desse texto… Vai ter um encontro com Deus! Quem crê diz amém?
Bom, tem crente que pensa que é melhor do que os outros né? Não tô falando que seja o seu caso, tô falando de crente, e crente até o diabo é (Tiago 2:19). Ser Cristão é bem diferente! Tem gente que pensa que pelo fato de ir na igreja é mais amado do que os outros, mas não mesmo! Deus me ama, assim como ama você, assim como a prostituta, o ladrão, o pastor, o macumbeiro, os corinthianos, são paulinos, Chuck Norris e os etcteras! Deus ama TODOS! E para Deus não existe melhor ou pior, para Deus existe você! Cada um é um, e cada um é amado por Ele!

A gente não quer uma maçã daquela né? Mas Jesus quer, assim como quis você!
Bom, como cristão, é claro que eu não vou querer uma “maçã”, ou melhor, só o “bagaço” dela não é mesmo? Vou querer uma “maçã” limpinha, bonitinha, pois eu creio que Deus tem o melhor para mim, e essa pessoa tem que ser de acordo com o padrão de Deus, ou seja, uma mulher de Deus, que agrade ao coração do Senhor! Mas isso não significa que a pessoa que não conhece a Cristo é pior do que eu, e sim, que naquele momento ela não está de acordo com o padrão que Deus tem para mim, se não eu entro em julgo desígual, e me relacionando com alguém que não está em Cristo, é mais fácil eu cair fora dos caminhos de Deus do que trazê-la pro Caminho! O que é bem diferente de encontrar alguém que um dia foi do mundo, e já foi até que “zuadinha” mais hoje é uma mulher de Deus! Pois teve uma experiência com Cristo e a sua vida agora está totalmente restaurada! Tão me entendendo? O que importa é o que as pessoas são hoje em Cristo, e não o passado delas! Porque esse passado já foi apagado! É assim como Deus nos vê, e é assim como que precisamos ver as pessoas! E me entendam bem, isso que eu falei sobre mim é um exemplo, eu não sei como é, quem é a mulher de Deus para a minha vida! A única coisa que eu sei é que ela é uma mulher de Deus, firmeza mesmo, com um mesmo chamado que eu, e que me leve mais perto de Cristo, da mesma forma eu com ela!

Ei você, menina/menino, moça/rapaz, saiba que essa parada de “ficar” é a maior roubada! E eu tô falando na boa para você, sabe por que é uma roubada? Porque o seu coração está sendo roubado! É melhor você deixar o seu coração nas mãos de Deus, guardar Nele para que Ele te mostre a pessoa certa para você! O seu coração deve ser de Deus, e a parte de relacionamento Ele vai te mostrar a pessoa certa que você pode entregar essa pequena parte, e que essa parte não ocupe o lugar de Deus na tua vida amém?
As coisas de Deus são duradouras, são eternas e não passageiras! O “ficar” é um relacionamento passageiro e sem compromisso, ao contrário do que é do caráter de Deus, que é, eterno e envolve compromisso! Quando as pessoas se envolvem em muitos relacionamentos elas acabam se machucando, no momento é bom, mas as consequencias vão aparecer lá na frente! Ai quando um casal quiser realmente um relacionamento sério, esse relacionamento será prejudicado pelos relacionamentos anteriores, comparações com antigos parceiros(as), e desejos por querer experimentar outras “maçãs” ou ser “maçãs” de outros! Me entenderam né? Você é muito preciosa(o)! E Deus tem o melhor para ti!

Mas ai você me diz: “Poxa Xitão, eu já ‘zuei o role’ tantas vezes, não sobrou nem o ‘talo da maçã’, e agora o que eu faço? Ninguém vai me querer assim.”
Meu querido! Falo isso com todo o amor de Deus sobre a tua vida! Deus te quer! Ele te aceita do jeito que você está, mas não para você ficar do mesmo jeito! Deus te quer, te aceita e te restaura! Porque Ele é um Deus de amor, Ele não está apontando o dedo para você, Ele está estendendo aos mãos pra Ti, pra te convidar a experimentar e viver o melhor de Deus na tua vida, em todas as áreas!
Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo. 2 Coríntios 5:17















Deus tem o poder para te mudar e te usar! Jesus te ama cara! E Ele já te vê como um homem/mulher de Deus, Ele já te vê restaurado(a)! Você é muito(a) precioso(a) para Deus! Vêm do jeito que você tá e seja quem Deus quer quer você seja! E assim você vai desfrutar a verdadeira paz e alegria que só Jesus pode te dar! Liberte-se de tudo aquilo que te prende, liberte-se da culpa e do peso do pecado! O pecado não combina contigo! Você nasceu para honra e glória do Senhor!

“mas, onde o pecado abundou, superabundou a graça.” Romanos 5:20b

Se você ainda se vê como alguém impuro(a), indgno(a), sujo(a), saiba que Deus não te vê assim! Ele quer te restaurar, ele te vê como um homem/mulher de Deus (repito isso, porque deve ficar bem claro na sua cabeça)! Entregue a sua vida a Cristo e permita que Ele mude a sua vida! Ele tem poder para isso! O vazio do seu coração só Jesus pode preencher, relacionamentos não preenchem vazio, só aumentam o tamanho do buraco! Jesus quer suprir a sua carência com o AMOR VERDADEIRO, amor que vem de Deus!


Espere no Senhor e confia Nele! No tempo certo e no momento certo ele te honra com a pessoa certa, aquela que vai ser um homem/mulher de Deus!Deus não tem para você um(a) qualquer, então não seja um(a) qualquer! Deus tem o melhor, seja o melhor!

“Entrega o teu caminho ao SENHOR; confia nele, e ele tudo fará.” Salmos 37:5

“Deixe o ímpio o seu caminho, e o homem maligno os seus pensamentos, e se converta ao SENHOR, que se compadecerá dele; torne para o nosso Deus, porque grandioso é em perdoar. Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos os meus caminhos, diz o SENHOR. Porque assim como os céus são mais altos do que a terra, assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e os meus pensamentos mais altos do que os vossos pensamentos. Isaias 55.7-9


Preciso dizer mais alguma coisa?


Deus é maravilhoso! Bendito seja o seu nome! Aquele que acreditou em mim e acredita em você! Jesus te ama e hoje mesmo quer transformar a sua vida!!


Que Deus te abençoe!


E a você meu irmão crente, não jogue as “maçãs estragadas” no lixo, ame essas maçãs, olhe para elas com o olhar de Deus, apresente essas pessoas àquele que tem o poder de curar e transformar vidas! Não jogue elas no lixo, porque quem faz isso é o diabo, e Deus não fez lixo, Deus fez pessoas, e Deus não faz acepção de pessoas! Deus aceita elas como são, mas não para deixar do jeito que estão! Mas como essas pessoas vão conhecer esse Deus de amor, se não amamos essas pessoas!? Que Deus nos ensine a amar aquilo que Ele mais ama e dar importância para aquilo que Ele mais dá importância, que são as pessoas!

Se alguém diz: Eu amo a Deus, e odeia a seu irmão, é mentiroso. Pois quem não ama a seu irmão, ao qual viu, como pode amar a Deus, a quem não viu? 1 João 4:20

Porque, para com Deus, não há acepção de pessoas. Romanos 2:11
Eu amo todos vocês! E lembrem-se: JESUS QUER A “MAÇÔ!!


Um grande abraço
Daquele que foi transformado pelo poder de Cristo, e hoje é uma nova criatura!

Tiago Xitão



18 de abril de 2011

"Sonhei que tinha levado Jesus para visitar algumas igrejas"

 

Sonhei que Jesus era um jovem assim como eu, e que ele morava bem ao lado da casa que comprei. Como era uma cidade distante da qual nasci, estava tendo dificuldade de achar e me adaptar a uma nova igreja.
Ele então olhou para mim e disse: _ Eu irei contigo visitá-las, meu pai esta em  todas elas independente da placa. Eu concordei e marquei  de visitar algumas nos próximos fins de semana.

1º domingo: Visitamos um templo luxuoso,cadeiras confortáveis, o chão assentado um granito importado da Grécia, o templo era ligado a um heliporto e a um luxuoso hotel aonde se hospedava-se os pastores. Logo no começo do culto o pastor  gasta mais de 40 minutos falando da importância de dar dinheiro para construção de mais um luxuoso templo. Jesus olhou para mim com um olhar triste e me perguntou: _ Eles não irão falar do sacrifício na Cruz? Não irão falar do amor de Deus para essas pessoas? Na placa não estava dizendo “do reino de Deus”. Mais não vi nada aqui que se assemelhe ao Reino de Deus isso parece um comércio! Ele então quis expulsar aqueles que ele denominava “vendilhões”, mas percebeu que ninguém ali daria ouvido e ainda seria chamado de endemoniado. Então saímos...

2º domingo: Visitamos um templo grande onde estava lotado de pessoas, a principio ele havia simpatizado com aquele humilde pastor de fala simples, mas em um determinado momento do culto mesmo começou a dizer que o seu suor era ungido e tinha o poder de trazer cura e libertação. As pessoas choravam e gritavam para ter apenas uma gota de suor daquele “apostolo”. Olhei para Jesus e vi que as lágrimas desciam pela tua face enquanto ele pensativo olhava as marcas dos cravos em suas mãos. E ele me disse: Será que eles não acreditam mais que apenas o PAI cura e quem têm todo o poder debaixo dos céus e da terra? Que ele não divide a glória dele com ninguém? Não tava escrita lá fora: Mundial do Poder de Deus? Não vi as pessoas buscando o poder de Deus e sim as gotas de suor daquele pastor/apostolo que se diz “homem de Deus”  . Saímos...

3º domingo: Visitamos uma igreja aparentemente normal olhando por fora. Mais quando entramos, haviam duas pessoas naquele altar um se intitulava bispa e o outro Apostolo. Jesus olhou para mim e disse que nomeou apenas 12 apóstolos. Mais isso parecia não lhe incomodar tanto, o que o incomodou  profundamente foi quando a bispa com uma voz “chorosa” disse que naquela noite haveria um evento chamado “Rave Gospel”, imediatamente Jesus olhou para mim e perguntou o que era “gospel” e por que essa praga estava fazendo na casa do Senhor. Logo depois se ouviu um som extremamente alto e com batidas fortes, as luzes se apagaram e deram lugar a um globo e jogo de luzes... Resolvemos sair...

4º domingo: Fomos a uma igreja onde a placa dizia: “Sara Nossa Terra”,  mas quando entramos Jesus se assustou ao ver que o pregador mesmo com a bíblia na mão dava outro sentido ao texto, prometendo a todos ali promessas de riquezas e prosperidade. Jesus veio em minha direção e disse : _ Eu disse que eles poderiam tudo suportar naquele que os fortalece e não que poderiam exigir de Deus riquezas terrenas.  Estão trocando a vida eterna ao lado do Pai Celestial por riquezas nesse mundo onde a traça come e a ferrugem corroe.

5º domingo: Fomos para uma igreja que tinha o nome de uma forma geométrica, lá entramos e nos deparamos com o altar que tinha um objeto grande e dourado que segundo o pregador era a “Arca da Aliança” e que representava a Glória de Deus naquele lugar. Jesus olhou para mim e me explicou que não podia ser manipulada por ninguém e que também não estava de maneira nenhuma vinculada a qualquer objeto e ainda acrescentou como abominava a adoração a outros deuses. Saímos mais uma vez...

6º Domingo: Fomos a um templo onde tudo era de muito bem gosto e requintado, nos ofereceram assentos confortáveis enquanto aguardávamos o “ilustre pregador”tão anunciado nas faixas pelo bairro e por Banner’s. Foi então quando entrou o tal pregador e as pessoas começaram a aplaudi-lo, gritar. Ele (o pastor) pegou o microfone e disse que sua intimidade com Deus era tão grande que foi lhe revelado o DNA de Deus e logo se nomeou Patriarca ou Paipostolo. Jesus que estava ao meu lado estava sem palavras e perplexo pelas heresias que o homem disse. Depois de tudo que o “Paipostolo” ainda disse que todos deveriam servi-lo e cobriu-se com um Manto Santo. Foi quando olhei para meu lado e não vi Jesus assentado no banco... Então sai...

Vi Cristo do outro lado da rua, apenas orando e chorando muito. Eu me ajoelhei e em meio as lagrimas orei pedindo ao Senhor que restaurasse a igreja atual, pedi a Deus que tenha misericórdia daqueles que estavam sendo enganados e que mostrasse a verdade para o líder que estava cego e guiava outros cegos.

Acordei chorando, e continuei chorando quando percebi que aquele sonho era nada mais que meu subconsciente trazendo a tona durante o sono coisas que ouvi ou li durante o meu dia.

Chorei e orei, pedindo a Deus perdão por na época da minha ignorância contribuir para essas heresias, pedi perdão por não me opor aos erros e ser conivente com eles.

Imaginei quantas outras igrejas Jesus poderia ter visitado e não encontrar lá nada que se assemelhe ao Corpo de Cristo, o imaginei vendo os Shows Gospel e assistindo os Tele-pastores o envergonhado em rede nacional.

Gostaria que fosse apenas um sonho... Alias um pesadelo!
Mas infelizmente tenho que admitir que é a realidade das nossas igrejas!

Postou Wagner Lemos

17 de abril de 2011

Um novo Evangelho: “ O Evangelho segundo os Santos Evangélicos”



Já e de nosso conheocimento os quatro evangelhos: Mateus, Marcos, Lucas e João, mais hoje quero apresentar-lhes um novo evangelho: “O evangelho segundo os Santos Evangélicos”

Estimo que já é de conhecimento de todos e uma grande maioria o pratica...

Trata-se de uma teologia baseada simplesmente no “EU”, um evangelho onde o centro é o homem, um evangelho onde o tema central é a prosperidade, um evangelho para beneficio próprio, onde apenas os lideres eclesiásticos posssuem regalias e vivem uma vida sem privação nenhuma.

Infelizmente nesse evangelho Jesus não é o tema central, vou aqui examplificar:

  • Os bancos, a mobília, o pulputo são para o conforto exclusivamente dos homens (me veio a memória um certo DVD que vi de um ministério que pregava na África, onde a igreja era feia com troncos de arvores, espinhos, duros e aquelas pessoas mortas de fome iam adorar a Deus e sorriam... louvavam.. mesmo sabendo que dormiriam com fome e veriam muitas mortes por conta da Malária.. Isso é Evangelho!) escolhem itens confortáveis, cores do seu gosto.. enfim...
  • A programação do Louvor não poderia ser diferente! Programam todo o louvor pensando no conforto da membresia. Dois corinhos avivados para agradar aos jovens, dois corinhos espirituais para as pessoas poderem cantar assentados para não se cansarem...
  • As músicas ali cantadas são um caso a parte, com suas letras voltadas para massagear o EGO dos ouvintes, cheias de EU... A proposta é sempre proporcionar o bem estar dos ouvintes! Musicas que ordenam e reivindicam de Deus restituição, riqueza e prosperidade!
  • A pregação segue a linha do Louvor! Normalmente são campanhas intermináveis sobre como adquirir riquezas e ser prospero, ser cabeça. As vezes a palavra que é tão importante por ser nosso alimento espiritual leva menos tempo do que o louvor... (Como gostaria de ver faixas grandes nas igrejas anunciando pregações como: “Negue a si mesmo”, “Servir a Deus é renunciar”, “Seremos perseguidos por amor a Cristo”, “Leve sua Cruz”).
  • Em determinado momento convidam aos visitantes a aceitarem Jesus... Como isso tem sido distorcido! Será mesmo que nós que temos que o aceitar? Ou não seria ele que nos aceita?..

Poderia escrever inúmeros exemplos de como temos deixado o verdadeiro evangelho esquecido, aquele puro e genuíno... Substituído por um evangelho que nada mais é do que um apanhado de versículos e capítulos isolados de Mateus, Marcos, Lucas e João. Esse “apanhado” é feito de passagens cheia de promessas e palavras que nos beneficiam, uma heresia sem fim!

Estamos trocando o sangue precioso do nosso Senhor e Salvador Jesus pelo dinheiro, pela fama, pelo status, por prazeres, por riquezas! Como é triste olhar essas situações e a realidade da nossa igreja hoje. Será mesmo que é essa noiva que ele virá buscar?  Nós apologistas sofremos, ao contrário do que todos pensam NÃO gostamos de expor os escândalos dos lideres... Dói o coração, ver a noiva se corromper e se transformar em uma Prostituta! Vemos grandes lideres e pessoas usadas no passado por Deus serem manchadas, corrompidas.... Mas a verdade precisa ser dita, precisamos abrir os olhos dos que estão cegos, necessitamos examinar assim como os irmãos de Beréia.

Com esse texto não quero julgar a igreja, pessoas ou doutrinas. Quero apenas fazer com que os leitores se atentem para esse “Evangelho dos Santos Evangelhos” que é nociva a toda sociedade Cristã.

Meu desejo e objetivo é fazer com que haja uma auto analise e que então perceba-se a qual evangelho temos praticados.

Peço ao amado Espírito Santo que fale a cada um... e que haja mudança de vida! Mudança de comportamento! Que haja nos corações um arrependimento verdadeiro! Que comece a nascer dos corações a vontade de viver e pregar um evangelho puro e genuíno! O único que Jesus nos instruiu... e que nos levará aos céus!

Por Wagner Lemos que também escreve Jesus em suas linhas...